Embora respeite decisão do STF, Eduardo Cunha confia na absolvição após julgamento do mérito

‘Lamento o não acolhimento das preliminares e concordo com os argumentos do ministro Marco Aurélio (...) ao longo da instrução probatória, minha defesa comprovará que instituto do trust não significa que eu detenha a titularidade de conta’. LEIA A NOTA

NOTA À IMPRENSA

Com relação à denúncia aceita hoje, pelo STF, tenho a falar:

1) respeito a decisão e confio que, ao fim do julgamento do mérito, serei absolvido;

2) lamento o não acolhimento das preliminares e concordo integralmente com os argumentos do ministro Marco Aurélio;

3) ressalto, ainda, o meu inconformismo com a decisão, dando como exemplo que a comprovação feita pela minha defesa de que uma suposta reunião na Petrobras não existiu foi ignorada e usada como parte da fundamentação da aceitação da denúncia;

4) ao longo da instrução probatória, a minha defesa comprovará que o instituto do trust não significa que eu detenha a titularidade de conta.

EDUARDO CUNHA, 21 de junho de 2016.